Biscoitoterapia

 Biscoitos em Destaque





Biscoito Monteiro Lopes
15/01/2020


Ano Novo, posts novos! Vamos ver se agora eu consigo dar um gás aqui no site e atualizar tudo o que eu fiz desde outubro do ano passado. Começando com uma receita de biscoito que me intrigava há muito tempo: o biscoito Monteiro Lopes.

Como não prestar atenção numa receita de biscoito com um nome desses? E QUEM FOI Monteiro Lopes pra ganhar tanta notoriedade? Bom, a receita veio do Maranhão mas a origem do nome eu deixo para cada um procurar no Google (numa rápida pesquisa que fiz, encontrei três possíveis explicações para o nome, então vamos ficar no mistério mesmo). A segunda coisa que me atraiu nessa receita (porque a primeira foi o nome, claro) foi o fato do biscoito ter apenas DOIS ingredientes e ser coberto por uma calda de chocolate bastante atrativa para as formigas que moram no meu estômago. Li várias versões da receita na internet e escolhi (mais uma vez) a da Marly do site Saboreando a Vida, mas confesso que essa receita me trouxe mais desafios do que eu esperava...



Começando pela massa com dois ingredientes: ela deu ponto fácil, demorou bastaaaaaante tempo pra assar e quando saiu do forno estava lindinha como aparece na foto acima, mas foi colocar ela na boca pra... cuspir em seguida. Meu paladar não conseguiu de forma alguma aceitar um biscoito feito apenas com manteiga e farinha. Eles ficaram secos, esfarelentos, sem gosto de nada, e pareciam que sugavam toda a saliva de dentro da sua boca (*drama queen*). Mas oras, se a receita possui uma calda com muito chocolate e muito açúcar é óbvio que não era pra comer o biscoito sem ela, certo? Certo, eu que fui teimosa mesmo, heheheh.




Vamos então para a tão aguardada calda de chocolate! Misturei tudo em uma panela alta (porque a calda ferve e sobe) e fiquei uma eternidade mexendo ela no fogão, até que começou a encorpar, eu desliguei e esperei esfriar. Resultado: minha calda açucarou e virou uma pedra (#todaschoram). Felizmente na segunda tentativa ela deu certinho, o segredo é deixar menos tempo no fogo, ela não pode encorpar, precisa ficar ainda bem lisa e líquida. E aí foi só correr pro abraço: passar os biscoitinhos na calda e enrolá-los no açúcar. Apesar da calda ter ficado líquida, com o açúcar por cima ela realmente endurece e vira uma casquinha doce deliciosa. Repito: uma casquinha doce, beeeeeeeem doce, mas que não chega a incomodar pelo excesso de açúcar, já que a união dela com o biscoito sem gosto se transformou numa combinação realmente surpreendente! Mandou bem, sr. Monteiro Lopes!!



A receita foi retirada daqui:
http://saborear-saboreandoavida.blogspot.com/biscoito-monteiro-lopes.html

 
Home Biscoitoterapia Biscoitos Encomendas Links Contato Notícias Biscoitos Geeks Arquivo


Desenvolvido por InWeb Internet